Vamos falar de INOVAÇÃO

Muitas vezes, INOVAR é preciso!

Inovação nas empresas é um processo muito importante em diversos aspectos.

Não basta só ter boas idéias! O desafio está em transformar essa criatividade em uma fonte de valor para os clientes e lucro para a empresa.

Falando de  inovações, elas precisam ser economicamente viáveis, escaláveis e capazes de solucionar problemas de uma forma inédita.

Quando ouvimos a palavra Inovação, o que lhe vem em mente?  pensamos em inovação como uma invenção extraordinária, um produto milagroso ou uma tecnologia futurista.

Mas nem sempre é isso.

É possível inovar nos negócios com uma ideia simples e eficiente, que atenda às necessidades do cliente sob um novo ponto de vista.

 

INOVAÇÃO NAS EMPRESAS

Boas ideias transformadas em um bom produto ou serviço, capaz de criar valor superior para os clientes, pode ser considerada uma inovação.

Podendo ser elas revolucionárias ou apenas reinventar uma solução, tecnologia, processo ou modelo de negócio.

Em suma, consideramos que inovação nas empresas é a exploração bem-sucedida de novas ideias, como instrumento do empreendedorismo. 

Outro aspecto importante é a viabilidade econômica e escalabilidade da ideia, pois inovar nos negócios significa criar soluções que satisfazem necessidades a um custo razoável.

Cabe também diferenciar a inovação, com seu caráter transformador, do aprimoramento, que apenas evolui uma ideia pré-concebida.

Podemos dizer que nos dias de hoje a inovação se tornou um fator-chave de competitividade, e as empresas que não acompanharem os avanços tendem a ficar para trás.

  • Conforme pesquisa realizada em 2018, 65% das empresas globais que inovaram em 2018 tiveram impactos positivos em seu posicionamento no mercado e na estrutura da organização.
  • Já a mesma  pesquisa realizada no ano seguinte, mostra que 84,9% dos executivos admitem a importância primordial da inovação, mas 78% ainda investem somente em mudanças incrementais.

Porém, INOVAR ainda é um processo cuidadoso e muitas empresas ainda são resistentes á mudanças: 60% dizem que levam um ano ou mais para criar um novo produto ou serviço.

Os dados provam que a inovação vale a pena, mas que ainda há um longo caminho pela frente para que todos alcancem uma cultura de inovação. 

 

O processo dividido em categorias ficaria assim:

Configuração

Modelo de negócio

 Rede

 Estrutura

Processo 

Performance de produto

Sistema de produto

Experiência

 Serviço

 Canal

 Marca

Engajamento do cliente.

 

Benefícios da inovação nas empresas

Adaptabilidade

Esse conceito é fundamental em um momento de rápidas mudanças, que exigem reações na mesma velocidade.

Uma empresa inovadora consegue enfrentar facilmente a instabilidade do mercado e responder aos desafios no timing certo.

Resolução de problemas

Quanto mais inovadora a organização, mais criativas são as soluções para os problemas típicos do negócio.

Em um ambiente propício às novas ideias, é muito mais fácil pensar fora da caixa e unir várias mentes para chegar a soluções eficientes.

Exploração de novos mercados

Empresa se capacita a enxergar além dos mercados tradicionais e identificar novas oportunidades de negócio.

Foco no cliente

Se as necessidades e comportamentos do cliente estão sempre mudando, então porque não se capacitar a cada dia na criação e no desenvolvimento de soluções sob medida conforme necessidade?

Com isso, o valor entregue aos públicos interessados permanece em constante renovação.

Barreiras da inovação

Como citamos, inovar é bom, mas você também precisa estar ciente das barreiras no caminho.

Confira os obstáculos que você terá que superar.

Aversão aos riscos

É impossível inovar sem correr riscos, mas muitas empresas preferem ficar estagnadas na zona de conforto a arriscar seus recursos em um novo projeto.

Obviamente, essa mentalidade não leva a lugar algum, pois as conquistas da inovação são proporcionais aos riscos.

Além disso, os erros devem ser vistos como um processo de aprendizado, e não um fracasso.

Incoerência com a estratégia

Isso porque muitas empresas tendem a inovar por inovar, na ânsia de acompanhar as tendências, e acabam falhando na conexão com os objetivos.

Trace objetivos!

Cultura rígida

Por fim, é pouco provável que a inovação ganhe espaço em uma cultura rígida, burocrática e verticalizada.

Afinal, o ambiente deve ser propício à livre circulação de ideias e compartilhamento do conhecimento.

Como promover a inovação na empresa

Entender o que é inovação nas empresas é simples, mas implementar é sempre desafiador.

‘’A inovação parte de um problema que precisa ser resolvido criativamente.’’

Crie uma cultura inspiradora

Uma cultura inspiradora, visionária e dinâmica é a base para qualquer esforço de inovação na sua empresa.

Você conhece a  estratégia Blue Ocean

A estratégia Blue Ocean foi criada pelos teóricos W. Chan Kim e Renée Mauborgne, e apresentada no livro Blue Ocean Strategy: how to create uncontested market space and make competition irrelevant (Harvard Business School Press, 2005).

Basicamente, os autores propõem que as empresas desistam do “mar vermelho” da alta concorrência e partam em busca de novos mercados, no chamado “oceano azul” de oportunidades inexploradas.

Ou seja: você deverá ir além da fatia de mercado que está disputando e tirar o foco dos concorrentes, procurando brechas para criar seu próprio nicho.

Aprenda com os erros 

Finalmente, para inovar, você deverá encarar os erros como um processo contínuo de aprendizagem.

Vale lembrar que a maioria das soluções visionárias que você conhece não deram certo na primeira tentativa.

Então, não desista do processo e evolua suas ideias na prática.

Conclusão

Pronto, agora você sabe o que é inovação nas empresas e como aplicar o conceito no seu negócio.

Como você pôde notar, não é um processo simples, pois exige uma série de mudanças na estratégia, cultura e métodos de trabalho.

Se você acha que está preparado para inovar, já pode dar o próximo passo rumo às soluções criativas!

 

Leia também:

A crescente importância do marketing digital

Saiba como fazer a gestão de Crise nas redes sociais

 

 

 

Como fazer um aplicativo PWA e as suas vantagens

PWA é um termo usado para denotar uma nova metodologia de desenvolvimento de software. Ao contrário dos tradicionais aplicativos, um Progressive Web App pode ser visto como uma evolução híbrida entre as páginas da web regulares (ou sites) e um aplicativo móvel.

De acordo com o Google Developers, um Progressive Web App é:

  • Progressivo – Funciona para qualquer usuário, independentemente do navegador escolhido, pois é criado com aprimoramento progressivo como princípio fundamental.
  • Responsivo – Se adequa a qualquer formato de tela: desktop, celular, tablet ou o que for inventado a seguir.
  • Independente de conectividade – Aprimorado com service workers para trabalhar off-line ou em redes de baixa qualidade.
  • Semelhante a aplicativos – Parece com aplicativos para os usuários, com interações e navegação de estilo de aplicativos, pois é compilado no modelo de shell de aplicativo.
  • Atual – Sempre atualizado graças ao processo de atualização do service worker.
  • Seguro – Fornecido via HTTPS para evitar invasões e garantir que o conteúdo não seja adulterado.
  • Descobrível – Pode ser identificado como “aplicativo” graças aos manifestos W3C e ao escopo de registro do service worker, que permitem que os mecanismos de pesquisa os encontrem.
  • Reenvolvente – Facilita o re-engajamento com recursos como notificações push.
  • Instalável – Permite que os usuários “guardem” os aplicativos mais úteis em suas telas iniciais sem precisar acessar uma loja de aplicativos.
  • Linkável – Compartilha facilmente por URL, não requer instalação complexa.

E qual a grande vantagem da PWA frente a um aplicativo?

Progressive Web Apps (PWA)

  • A maior é você resolver o problema do seu cliente no momento que ele te encontra, ou seja, a pessoa usou o Google, chegou no seu site mobile e eu não tenho que convencer o cliente a baixar um app, eu já forneço alí mesmo o serviço necessário. Aumento da conversão!
  • Engajar o cliente em uma jornada. No primeiro acesso você resolve o problema dele e ponto. Os próximos acessos você monta uma jornada: pedindo as permissões de funcionalidades avançadas para o seu cliente, primeiro o push para ele receber notícias e afins, depois criar um ícone na home do smartphone, etc. Neste modelo o cliente não precisa ter a decisão de instalar ou remover o app. A medida que ele vai usando sua PWA ela vai se tornando cada vez mais parecida com um app.
  • Não correr o risco de ser desinstalado

E quais as desvantagens da PWA frente a um aplicativo?

Progressive Web Apps (PWA)

  • Todas as funcionalidades listadas para uma PWA ainda não são suportadas pelo Safari mobile, portanto não é possível ter 100% das funcionalidades no iOS.
    • A funcionalidade de adicionar o ícone à Home não pode ser solicitada ao usuário de forma guiada como no Android, apenas via prompt padrão do Safari, mas funciona
    • Não suporta abrir o App de forma 100% offline
  • A interface com o usuário não fica tão fluida como um app nativo pois é um app web. Mas isso não significa que não é possível ter uma interface bonita e com efeitos, isso significa que se usarmos todos os recursos de UI existentes em um app nativo e em uma PWA, o app nativo será mais fluido. É possível ter uma PWA com a interface tão fluida quanto a grande maioria dos apps nativos que você usa hoje (no geral poucos apps usam todos os recursos).

Google e Microsoft  – Maiores apoiadores do PWA

A Microsoft apoia cada vez mais a tecnologia PWA. Hoje já é possível instalar PWAs em versões mais recentes do Windows.

O próprio buscador da Microsoft, Bing, já reconhece um PWA e adiciona a sua app store, para que o usuário encontre a loja facilmente.

O Google também é um dos maiores apoiadores da nova tecnologia PWA com o sistema operacional Android e possui um site exclusivo com os maiores cases sobre essa tecnologia.

Um pouco de números…

O número mais expressivo sem dúvida é do Flipkart. Eles triplicaram o time-on-site dos clientes do seu e-commerce com o lançamento do seu PWA.

E decidiram combinar a experiência do seu aplicativo nativo com a sua presença web e com isso, obtiveram um resultado de 70% no aumento de conversões.

Ou seja, é uma grande alternativa para prospectar clientes e dissipar o seu negócio!

Conclusão

Bom para finalizar como tudo na vida as PWA’s não são uma receita mágica que resolve todos os problemas e podem ser aplicadas em todas as situações, mas com certeza elas são um ingrediente muito rico para fazer a experiência do seu cliente muito mais eficaz e aumentar os seus resultados.

Fonte: https://blog.mxcursos.com/progressive-web-apps-pwa/

Vamos INOVAR e colocar a sua empresa no TOPO?

Ou se preferir nos ligue: (11) 93219-1000

Vamos INOVAR e colocar a sua empresa no TOPO?

Ou se preferir nos ligue: (11) 93219-1000

Dúvidas? Mande uma mensagem